segunda-feira, 17 de setembro de 2018

1ª imagem do novo Coringa

Arthur Fleck, o Coringa, "é" Joaquim Phoenix  😍  




O diretor Todd Phillips (que dirigiu "Se Beber, Não Case!", "Um Parto De Viagem" e "Cães De Guerra") publicou em seu Instagram a 1ª imagem do ator Joaquim Phoenix como Coringa e escreveu a legenda "Arthur".  O diretor realizará um filme sobre como Arthur acontece como Coringa, na Gothan dos anos 80 e pretende-se ser um filme mais dark. Após vazar um vídeo das filmagens, os veículos de imprensa também mencionaram as alterações físicas do ator para o papel. Joaquim Phoenix já declarou que este filme vem pra ser um filme distinto de qualquer outra coisa. A previsão do filme é para Outubro de 2019. 

Instagram: @canaismaiscinema
Página: Mais Cinema por Daniel Serafim 

domingo, 16 de setembro de 2018

A Casa Que Jack Construiu

Lars Von Trier: Já tem cartaz oficial e data de estreia



Em Cannes uns sentiram nojo, outros disseram que "queriam vomitar", muitos foram embora durante a exibição (e xingaram aos quatro cantos) e outros ainda não aceitaram assistir mutilação de mulheres e crianças. O novo filme de Lars Von Trier (pra mim sempre genial), conta com um elenco de peso formando por Uma Thurman, Matt Dillon, Siobhan Fallon Hogan, Sofie Gråbøl, Riley Keough e Bruno Ganz; o filme é sobre um serial killer violento, sobre quem, através de cinco partes com um epílogo, nos debruçaremos em duas horas e meia (pelo menos, quem aguentar). No entanto também houve quem disse que é dos filmes mais corajosos já feito e também que é, sim, sádico, mas brilhante. Cada vez mais um exorcista de si mesmo, Lars também disse, seguindo suas declarações "polêmicas", que teria sido um grande assassino em série. Há quem enxergue nessa declaração a máxima de que "de médico e louco, todo mundo tem um pouco". 

Será exibido na 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e a previsão é de que possamos assistir nos Cinema em  de Novembro. 

Instagram: @canaismaiscinema

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

Gabourey Sidibe

Coleção "Novos Talentos"




Gabourey Ridley Sidibe - Do Brooklyn para o Harlem, filha de uma cantora gospel que cantava na Times Square e de um pai taxista senegalês, viveu com uma tia feminista e ativista, e sofreu o preconceito por ser mulher negra africana e ser gorda, fora do "bendito" padrão. Conseguiu um emprego como operadora de telesexo, alguma coisa do tipo "é o que tem pra você" e alguma coisa do tipo "faça o cara gozar e goze como uma mulher branca".  Até que aos 24 anos uma audição para o Cinema mudou sua vida. Hoje ela tem 35 anos.

Papel revelação: Claireece "Precious" Jones em "Preciosa" - Mulher negra, de 16 anos, pobre, abusada sexualmente pelo pai, de quem engravida e contrai Aids, além de ser agredida pela mãe. A força de tal papel fez com que sua estreia no Cinema lhe valesse a indicação ao Oscar/2010 como melhor atriz ao lado de Meryl Streep. Participou da 3ª temporada de "American Horror Story" (tem feito bastantes séries), está chegando aos 10 anos de carreira e, brevemente, será vista em "Come As You Are", de Richard Wong e torcemos para que ela continue protagonizando no Cinema.

Instagram: @canaismaiscinema
Perfil: https://www.facebook.com/dsmaiscinema
Página: https://www.facebook.com/canaismaiscinema/

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

sábado, 15 de setembro de 2018

Netflix, Dumplin e Jennifer Aniston

IMPORTANTE: essa matéria foi revisada pela Youtuber Tatiana Mariax (a quem quero agradecer) do canal "Linguagem dos Livros" (link abaixo da matéria)

O "The Hollywood Reporter" publicou que a Netflix comprou, e exibirá, a dramédia (também anunciada como comédia musical) "Dumplin", com Jennifer Aniston atuando e produzindo.

"Dumplin" é um livro da escritora Julie Murphy, publicado em 2015, que também foi um best seller e que ocupou o 1º lugar na lista do "The New York Times". O livro, que também foi indicado para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, foi lançado no Brasil pela editora Valentina com o título "Dumplin - Cresça e Apareça. Faça e Aconteça". É um enredo bem humorado escrito por Julie, com uma protagonista gorda e bem resolvida; toca em auto-aceitação, empoderamento, bullying, em mãe e filha, mas, provavelmente mais que tudo isso, em ser gorda, em estar fora do padrãozinho criado/aceito/alimentado pela sociedade e em ser diferente, em ser dona de si mesma e estar tudo certo. 

Rapidinho: a protagonista Willowdean Dickson, apelidada de "Dumplin" (no filme vivida pela atriz Danielle Macdonald), sente algo por um cara, passa por uma insegurança e, de repente, num mix de situações, resolve se inscrever no concurso de beleza da cidade, mas, detalhe, organizado pela própria mãe (meio que ali para voltar à sua própria autoestima, meio que em protesto, meio que por conta da paixonite; mãe vivida por Jennifer Aniston). Contrariando tudo e a todos, ela também inspira que outras mulheres façam o mesmo que ela, que enxerguem que podem ser fora de qualquer padrão e que podem ocupar esses lugares, como concursos de beleza. 

O barato do filme é que é Jennifer Aniston está envolvida. Primeiro porque Jennifer Aniston, que foi princesa de comédias românticas, dessas bobinhas, passou a proteger seu talento e fez o filme "Cake", numa atuação extraordinária e onde ela aparecia gorda e sem filtro de beleza (quase desfigurada, aliás). Segundo porque, ela ajudar a cuidar deste projeto demonstra que está fazendo questão, na medida do possível, de se envolver com projetos de protagonismos femininos e "diferentes". Quero dar um outro ponto positivo: o filme será dirigido pela cineasta Anne Fletcher, que se deu muito bem com a comédia "A Proposta"; e traz no roteiro o nome de Kristin Hahn, ou seja, é mulher adaptando livro escrito por mulher, com outra mulher escrevendo, sobre protagonista mulher fora de padrão e com mulher no protagonismo; é a coisa mais maravilhosa do mundo. O resultado a gente vai conferir na Netflix e, como foi anunciado, ainda em 2018. E ainda tem canções inéditas da extraordinária Dolly Parton.

Instagram: @canaismaiscinema
Perfil: https://www.facebook.com/dsmaiscinema 
Página: https://www.facebook.com/canaismaiscinema/ 


MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Viola Davis

Viola Davis se arrepende em ter atuado em "Histórias Cruzadas"



Enquanto o novo filme com Viola Davis, "As Viúvas", também o novo filme do cineasta Steve McQueen (de "12 Anos De Escravidão") faz sua premiere no "Festival de Cinema de Toronto/2018", a atriz sentou-se com o jornalista Mekado Murphy, do "The New York Times" e fez uma dura declaração a respeito de seu papel em "Histórias Cruzadas", papel que a fez ser indicada ao Oscar pela 2ª vez. Sua atuação como a empregada negra Aibileen é poderosíssima. Extraordinária,  Viola Davis tem popularidade, conquistou o mundo com seu carisma, com seu tauulento artístico assombroso e é um dos nomes mais fortes e poderosos na luta em favor das mulheres e das mulheres negras. Já fez discursos de incomparável propriedade e sentiu que tinha de fazer essa declaração abaixo: 

"Se eu já me arrependi de algum papel? Sim. "Histórias Cruzadas" está nessa lista. Sinto que, no fim das contas, as vozes das empregadas não foram ouvidas. Conheço Aibileen. Conheço Minny. Elas são a minha avó. São a minha mãe. E se você faz um filme como "Histórias Cruzadas", com essa premissa, quero saber como é que as empregadas negras se sentiam trabalhando para patrões brancos [...] quero saber como elas se sentiam sobre isso. E nunca ouvi nada disso no decorrer do filme. Já tive [trabalhos dos quais me arrependi], e "Histórias Cruzadas" está nessa lista. Mas não em termos de experiência e pessoas envolvidas, porque eles foram todos ótimos. As amizades que formei são daquelas que levarei para o resto da minha vida”.


Em 2018, durante a conferência  "Women in the World Los Angeles Salon", a atriz se manifestou contra o crime da desigualdade salarial entre atrizes brancas e atrizes negras; ela disse: "Tenho uma carreira que é provavelmente comparável às de Meryl StreepJulianne Moore e Sigourney Weaver. Elas vieram de Yale, vieram da Julliard, vieram da NYU. Elas vieram do mesmo lugar que eu e, ainda assim, não estou nem perto delas. Nem em relação ao dinheiro e nem em relação às oportunidades de trabalho, nada perto [...] As pessoas dizem, 'Você é a Meryl Streep negra. Nós te amamos. Não há ninguém como você'. Ok, então se não há ninguém como eu, que me paguem o que eu mereço receber".



Ao que tudo indica, a voz de Viola Davis continua sendo ouvida, em seu apelo, justiça e em sua coerência.


Instagram: @canaismaiscinema
Página: https://www.facebook.com/canaismaiscinema/ 
Perfil: https://www.facebook.com/dsmaiscinema


MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

domingo, 9 de setembro de 2018

Michelle Williams

Hoje: inacreditáveis 38 anos de Michelle Williams 



Michelle Williams, completando inacreditáveis 38 anos de vida, com mais de 20 anos de uma carreira imensamente versátil e com 4 indicações extraordinárias ao Oscar  (a 1ª, em "O Segredo De Brokeback Mountain", e a 2ª, em "Namorados Para Sempre", são de uma beleza irreparável). Na foto, as 2 últimas performances memoráveis (também indicadas ao Oscar), impecáveis e premiadas de tantos jeitos, em "Manchester À Beira-Mar" (que é de uma comoção inexplicável) e em "Sete Dias Com Marilyn" (dessas coisas fatais do Cinema). Ela caminha para encarnar Janis Joplin no cinema, está envolvida em, pelo menos mais 6 filmes e brevemente será vista em "Venom". Vida longa a Michelle Williams!

Também hoje: Adam Sandler chega aos 52 anos de vida; Hugh Grant aos 58 anos.

Dia 8: o inesquecível Peter Sellers faria 93 anos de vida; a maravilhosa cineasta Kimberly Peirce ("Meninos Não Choram") chegou aos 51 anos de vida. 

Dia 7: Evan Rachel Wood chegou aos 31 anos; Toby Jones aos 52 anos; um dos mestres do Giallo e importante nome no terror, Dario Argento chegou aos 78 anos; e uma das lendas do cinema, Elia Kazan, faria 109 anos de vida.

Instagram: @canaismaiscinema

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

Anya Taylor-Joy

Coleção "Novos Talentos"



Anya Taylor Joy - De nacionalidade Argentina/Britânica, nascida nos EUA, que depois foi para a Argentina e depois para Londres. Tem 22 anos de idade. 

Papel revelação: Thomasin em "A Bruxa - ela tem 5 anos de carreira, entre filmes e séries. Brevemente será vista em "Os Novos Mutantes", quem vem dos "X-Men" e fará Illyana Rasputin, a "Magia". A atriz está envolvida em, pelo menos, mais 5 filmes. 

MAIA CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!