terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Cinema: homens do dia 18 - Brad Pitt e Steven Spielberg


Brad Pitt tá assim: inconcebíveis 55 anos de idade, sempre com aquela carinha inesquecível dos 20 e com mais de 30 anos de carreira. Foi 5 vezes indicado ao Oscar, entre atuações e produções de filmes, saindo como vencedor em 2014, justamente com a co-produção de "12 Anos De Escravidão". O ator já fez muitos filmes inesquecíveis, porém nos últimos anos vem abraçando muitos bons projetos e continua impressionante como conseguiu caber no célebre personagem de "O Curioso Caso De Benjamin Button". Provavelmente ninguém causaria tamanho impacto no papel. Quase causa uma aflição ver Brad Pitt literalmente velho e literalmente jovem. Brevemente veremos o ator em "Ad Astra", do diretor James Gray e no aguardado "Once Upon A Time In Hollywood", de Quentin Tarantino. 

Steven Spielberg chega aos 72 anos de idade, como um dos maiores diretores de todos os tempos, mas, para além disso, é um grande mestre, um grande produtor e um grande midas, ou seja, muita gente foi lançada por causa desse cara e muito filme bom só saiu do papel por causa dele. Um dos últimos casos, por exemplo, foi de "Atividade Paranormal", um dos últimos raros sucessos de gênero no Cinema que, graças a Spielberg, tornou-se realidade. Em torno dos mais de 60 anos de carreira, Spielberg consegue se renovar como diretor, o que se vê, por exemplo, no bom resultado de "The Post: A Guerra Secreta", mas Spielberg pertence ao grupo de diretores com várias obras-primas na carreira, ou seja, Steven Spielberg fez vários filmes obrigatórios, tais como "Tubarão", "Contatos Imediatos Do Terceiro Grau", "Os Caçadores Da Arca Perdida", "E.T.: O Extraterrestre", "A Cor Púrpura", "O Resgate Do Soldado Ryan", "Jurassic Park: Parque Dos Dinossauros", dentre outros e provavelmente aquela que é a sua maior obra-prima, o filme "A Lista De Schindler". Sua contribuição com a ciência cinematográfica é inestimável e, brevemente, veremos sua aguardada direção de um dos clássicos dos musicais, "West Side Story".

Também hoje: os 40 anos de Katie Holmes; os 64 anos de Ray Liotta; os 57 anos de Sion Sono e George Stevens faria 114 anos.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Mulheres do Cinema nesse dia 17


Sarah Paulson 
44 anos de vida 
3 vezes indicada ao Globo de Ouro; 1 vitória em 2017 por "American Crime Story"

A norte americana já de quase 25 anos de carreira, advinda da Broadway, brevemente será vista em "Vidro", de M. Night Shyamalan e em "The Goldfinch, ao lado de Nicole Kidman. Tornou-se uma das presenças mais fortes dos últimos anos, tanto no Cinema, quanto em séries aclamadas como "Studio 60 On The Sunset Strip", "American Horror Story" e "American Crime Story". Também marcou presença em "12 Anos de Escravidão", um dos filmes da década e em "Carol". Entre ela e público, foi amor à primeira vista. 

Milla Jovovich
43 anos de vida
30 anos de carreira  

A eterna Leeloo de "O Quinto Elemento", nasceu em Kiev, capital da Ucrânia e foi primeiro com os pais para Londres e depois para os EUA. É uma das atrizes mais queridas pelo público. Para além da carreira marcada em "Resident Evil", já foi dirigida por Wim Wenders em "O Hotel de Um Milhão de Dólares" e realizou uma grande atuação em "Contatos de 4º Grau". Será vista no próximo "Hellboy", de Neil Marshall e em "Paradise Hills, de Alice Waddington. 

Também hoje: Rian Jhonson chega aos 45 anos; Bill Pullman aos 65 anos; Claire Forlani aos 47 anos; Giovani Ribisi aos 44 anos; Eugene Levy aos 72 anos; e o cineasta Gregg Araki aos 59 anos.

Instagram: @canaismaiscinema
Perfil: https://www.facebook.com/dsmaiscinema
Página: https://www.facebook.com/canaismaiscinema/

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Temporada De premiações / Globo De Ouro 2019

Minha maior torcida nesta temporada?

É o filme "Cafarnaum" que, sem dúvidas, já é um dos filmes da década


~ No Cinema, neste ano, todos somo Zain ~ Pra mim está claro: para filme estrangeiro, nas principais premiações desta temporada/2019, minha torcida é de "Cafarnaum". É o filme pelo qual eu vou me rasgar, pelo qual eu vou gritar e, se depender de mim, vencendo ou não prêmios, é o filme que vou propagar pelos 4 cantos de 2019. É  o só o 3º filme da diretora Nadine Labaki (de "Caramelo" e "E Agora Onde Vamos?"), do Líbano e ela, em "Cafarnaum", realiza um impacto dolorosíssimo e belíssimo que, em nível, está para experiências como as dos filmes "Incêndios" e "O Filho De Saul", só pra dar alguns exemplos. É o filme que vai ficar conhecido como sendo o "da criança de 12 anos que processa os pais e pede o aborto da mãe". É muito sério: não vimos ainda nenhum filme como esse. Essa é a meditação do Líbano sobre o que fomos resultando, depois de guerras, desigualdades e crimes contra a humanidade. Em sua tragédia, todos nós estamos lá universalmente e todos somos Zain. Saímos de sua sessão, na "Mostra Internacional De Cinema", chorando como crianças em desespero.

No Globo De Ouro, de acordo com alguns filmes que vi e com o que estou acompanhando, minhas torcidas são: 

Filme em drama: "Infiltrado Na Klan" - Pra mim, é "O" filme americano do ano

Diretor: Spike Lee, "Infiltrado Na Klan"

Atriz: Glenn Close por "A Esposa" e Olivia Colman por "A Favorita"; também torço por Lady Gaga por "Nasce Uma Estrela"

Ator: não vi, mas torço para Willem Dafoe por "At Eternity's Gate"

Não comento outras categorias, pois não assisti os filmes.

Instagram: @canaismaiscinema
Perfil: https://www.facebook.com/dsmaiscinema
Página: https://www.facebook.com/canaismaiscinema/

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

domingo, 9 de dezembro de 2018

Judi Dench e John Malkovich


Judi Dench

 84 anos de vida * 60 anos de carreira * 7 vezes indicada ao Oscar * 1 vez vencedora do prêmio

Uma das maiores damas da história do Cinema, Judi Dench chega aos 84 anos de vida e acaba de ser honrada com o reconhecimento "Richard Harris", no BIFA 2018, por sua contribuição no Cinema britânico. Brevemente será vista nos filmes "All Is True", de Kenneth Branah e em "Cats", de Tom Hooper

John Malkovich

65 anos de vida * 40 anos de carreira * 2 vezes indicado ao Oscar

Um dos atores mais extraordinários de sua geração, John Malkovich foi indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante, em 1985, pelo filme "Um Lugar No Coração" e ao Oscar de melhor ator coadjuvante em 1994, pelo filme "Na Linha De Fogo". Dentre seus trabalhos mais inesquecíveis, o filme "Quero Ser John Malkovich" permanece um ícone. Brevemente será visto em "Extremely Wicked, Shockingly Evil And Vile" e em "Eve".

Também hoje:
Felicity Huffman chega aos 56 anos; Kirk Douuglas chega aos 102 anos;  John Cassavetes faria 89 anos

Instagram: @canaismaiscinema
Página: https://www.facebook.com/canaismaiscinema

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

sábado, 1 de dezembro de 2018

Maria Callas - Em Suas Próprias Palavras

Dezembro chegou e junto com ele...

Material Fornecido pela distribuidora Imovision a este Profissional

...chega aos Cinemas, no dia 6, distribuída pela Imovision, a aguardada/elogiada obra "Maria Callas - Em Suas Próprias Palavras", narrada em 1ª pessoa, ou seja, pela própria lenda, através de entrevistas escritas, filmadas e de cartas também. Dirigida pelo diretor estreante Tom Volf , a obra nos revelará uma das artistas mais extraordinárias de todos os tempos, entre sua vida pessoal e seu talento inigualável. É também uma oportunidade para que as novas gerações possam descobrir a existência de uma artista extraordinária e que não pode jamais ser esquecida. A Imovision também estreia, no dia 20 de Dezembro, o filme "Conquistar, Amar E Viver Intensamente", do aclamado diretor Christophe Honoré (dos filmes indispensáveis "Canções Do Amor", "Não, Minha Filha, Você Não Irá Dançar" e "Bem Amadas"). Seu novo filme é sobre um jovem que se apaixona por um homem mais velho e que viverão poucos, mas bons momentos juntos. O filme chega do "Festival De Cannes/2018" e chega também como o grande vencedor internacional do "Festival Mix Brasil/2018". 

Esta nota é dedicada a distribuidora de filmes Imovision, que fornece os materiais dos filmes a esse Profissioal, para que os mesmos possam ser divulgados. Muitíssimo obrigado a Imovision!

Instagram:@canaismaiscinema

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Scarlett Johansson

No último dia 22, Scarlett Ingrid Johansson, chegou aos 34 anos de vida com:


Quase 25 anos de carreira e
4 vezes indicada ao Globo de Ouro, com o feito de 2 indicações num mesmo ano, com filmes diferentes

Em algum momento, se alguém teve dúvida do talento de Scarlett Johansson, há pelo menos três atuações completamente emblemáticas feitas por ela, pós anos 2000, que servem para derrotar a perspectiva negativa: como Charlotte em "Encontros E Desencontros", como Samanta em "Ela" e como uma alienígena em "Sob A Pele". Em 2004 conseguiu o feito de ser indicada duas vezes ao Globo de Ouro como melhor atriz, por "Encontros E Desencontros" e por "Moça Com Brinco De Pérola". Citei aqui tais atuações que podem ser reconhecidas como emblemáticas, mas há ainda outras atuações excelentes feitas pelas atriz, como, por exemplo, em "Ponto Final: Match Point". Exibindo versatilidade, não foi só em "Ela" em que apenas ouvimos sua voz, pois já fez dublagens e, recentemente, em "Ilha De Cachorros", de Wes Anderson, ela dublou a cachorrinha Nutmeg e em "Sing: Quem Canta Seus Males Espanta" dublou Ash, a porco-espinho . Vale dizer que Scarlett gravou três discos, um interpretando canções de Tom Waits e outros dois cantando com Pete Yorn. Ela também cantou belissimamente a canção "Before My Time", do documentário espetacular "Chasing Ice", canção que foi indicada ao Oscar/2013 como melhor canção original. Brevemente veremos essa artista completa em "Jojo Rabbit" e no aguardado "Viúva Negra".

Instagram: @canaismaiscinema

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

terça-feira, 20 de novembro de 2018

Assunto De Família

Em 2019, Japão pode levar o 5º Oscar de melhor filme estrangeiro, pelas mãos de um dos seus diretores mais maravilhosos


"Assunto De Família": "Belíssimo, poderoso e, em seus movimentos mais primitivos, atinge naturalmente um estágio que muitos filmes gastam esforços para atingir: a dimensão de um trovão de emoção e humanidade. Esse filme vem pra ficar na vida da gente e para nos modificar!"

Preste atenção: faz por aí uns 20 anos que esse diretor, o Senhor Hirokazu Kore-Eda, vem fazendo de seus filmes retratos de relações no Japão, ora surreais ao extremo, ora realistas ao extremo, que se transformam em experiências belíssimas e assustadoras. Antes deste 4º, pelo menos 3 de seus filmes, são obras-primas devastadoras e obrigatórias: "Depois Da Vida" (1998), "Ninguém Pode Saber" (2004) e "Andando" (2008). Em "Assunto De Família", ele volta a praticamente tudo o que expressou em seus filmes, mas realiza esse retorno conquistando um entendimento de como depurar e lapidar todos os seus temas, obtendo ainda um resultado inovador. Se o Cinema japonês tem a marca da delicadeza, aqui essa marca está revisitada e reinterpretada, ensinando uma nova lição. Só para dar um exemplo "pequeno", provavelmente nunca antes o gesto de uma criança acariciando o rosto de uma mãe, te levou as lágrimas, como em "Assunto De Família" pode levar. E, acredite, é uma montanha russa desenfreada de cenas e sequências de tais experiências. À sua maneira, o Senhor Kore-Eda constrói e desconstrói. Quer saber como? Sabe quando você faz um castelo de areia na praia, imenso, depois de horas? De repente vem uma onda impetuosa e, em coisa de segundos, faz desaparecer sua construção? Pois é, é exatamente a esse nível que esse diretor chega em "Assunto De Família" e de forma belíssima. Família, roubo, os crimes contra a humanidade que o sistema ainda alimenta, o desequilíbrio social, o Japão que forma um relevo da sociedade, enfim, são muitos os temperos pelos quais ainda iremos decorrer pelos próximos meses. Assistimos essa obra-prima na abertura da "42ª Mostra Interacional De Cinema de São Paulo", numa sessão exclusiva para à imprensa e saímos todos em silêncio. O diretor  Hirokazu Kore-Eda já havia representado o Japão na corrida pelo Oscar, em 2004, com "Ninguém Pode Saber". Por enquanto, vale encerrar dizendo que "Assunto De Família" (previsto para estrear nos Cinemas em Janeiro), que venceu a grande "Palma De Ouro" do "Festival De Cannes/2018", tem um grande diálogo com outro grande vencedor da "Palma De Ouro" do "Festival De Cannes/2016", o igualmente obrigatório "Eu, Daniel Blake".

Instagram: @canaismaiscinema

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!