quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Olhando Para As Estrelas



Comovente documentário que se alterna entre o trabalho da profissional Fernanda Bianchini, que fez a primeira escola de ballet e artes para cegos do mundo; e a vida de duas de suas alunas. Neste registro acompanhamos uma montagem íntima dentro da escola de Fernanda e dentro da vida de Geysa e Thalia, mas o grande trunfo do resultado obtido aqui é, de fato, a percepção da inclusão; a percepção de que cegos, não só podem dançar, como poderiam viver muito mais inclusão, se o mundo não fosse feito só para pessoas "normais"; aliás, não só cegos atravessam por esse desafio, bem como todas as outras pessoas que tem necessidades físicas. Durante este documentário, há momentos extremamente comoventes, como não poderiam deixar de se fazer presentes, mas há, sobretudo, a nítida noção de que olhar de inclusão é que se busca, o olhar, por exemplo, com que Fernanda Bianchini fez sua vida, tornando o ballet absolutamente possível aos cegos. E renovando, assim, o filtro para a vida. 

Abaixo palavras do diretor e mais informações:

"Começamos este projeto como um retrato do trabalho da escola. Mas ao longo do caminho, as histórias nos levaram a lugares que não esperávamos e acabamos retratando a complexidade da vida daquelas pessoas, mais especificamente da Geyza e da Thalia, que passavam por mudanças importantes em suas vidas. Através dessas histórias, a equipe pôde ver como a paixão por aquilo que se vive e faz é capaz de preencher e trazer felicidade pro dia-a-dia. E também aprendemos que os maiores desafios que enfrentam vão muito além daquele que estava na superfície, que no caso delas é a cegueira", diz o diretor, Alexandre Peralta."


A Associação de Ballet e Artes para Cegos Fernanda Bianchini é a primeira escola de ballet para cegos do mundo. A escola, que apoia em sua maioria mulheres jovens de famílias de baixa renda e comunidades dentro e ao redor de São Paulo, foi fundada há vinte anos e, desde então, já́ apareceu na mídia no mundo todo. Nesse tempo, participaram de muitas apresentações importantes, entre elas, a cerimônia de encerramento das Paralimpíadas de Londres em 2012, fizeram uma performance de abertura para o Ballet Real da Dinamarca, e tiveram a oportunidade de dançar para a companhia Parsons de Dança, além de conquistar a admiração de ninguém menos que Mikhail Baryshnikov.


O filme é um documentário emocionante que ao longo de três anos acompanhou duas dançarinas da primeira e única escola de balé para pessoas com deficiência visual do mundo, a Associação de Ballet e Artes para Cegos Fernanda Bianchini, localizada na cidade de São Paulo. Geyza, além de ser a primeira bailarina da companhia é também professora na escola e Thalia, uma adolescente que apesar de todas as suas dificuldades, tem como objetivo e sonho, conquistar sua independência e autonomia. 

O filme recebeu alguns prêmios, incluindo prêmio de melhor documentário da HBO/NALIP (Associação de Produtores Latinos), prêmio da diversidade no Bentonville Film Festival e participou de vários festivais internacionais, como o Dance on Camera, prestigiado festival de filmes de dança, organizado pelo Film Society of Lincoln Center. O longa foi exibido no Los Angeles Film Festival e na 40a Mostra de Cinema de São Paulo.

[ Filme enviado com exclusividade ao Mais Cinema para ser comentado e divulgado ]

Instagram Oficial: @daniel_serafim_mais_cinema
Perfil Oficial: facebook.com\dsmaiscinema - Daniel Serafim

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário