terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Primeiras Impressões: Em Pedaços

CARTAZ ENVIADO COM EXCLUSIVIDADE PELA IMOVISION

Por um momento, com sua vitória no Globo de Ouro, esse filme devastador tremeu o mínimo de percepção que havia sobre a categoria de melhor filme estrangeiro na temporada de premiações/2018. E ele é mesmo tão estarrecedor e poderoso que, de repente, se compreende a força que o transformou em "favoritismo". Em Cannes/2017 deu a, aqui "monstruosa", Diane Kruger, o prêmio de melhor atriz. E, digo pra vocês, a atuação desta mulher é: 1: a coisa mais dolorosa que existe e dor que sua personagem sente, transmitida por ela através de um peso visceral; 2: a coisa mais lamentável da temporada de premiações/2018, pois não seria nenhum exagero dar pra ela o lugar que a nossa querida Meryl Streep está ocupando (pela vigésima vez) no Oscar. Até Meryl iria ficar feliz se isso acontecesse, certeza!

Em alguns momentos é de baixar a cabeça e lamentar; sim, em " EM PEDAÇOS ", está mais uma dura compreensão sobre os olhos vendados da justiça, aquela que se concentra em atender supostos dois lados de uma mesma situação e que, dependendo de sua sentença, inocente culpados e paire escuridão a perspectiva de vida de inocentes. Este filme é também um dos mais dolorosos retratos (seguindo uma compreensão do inconsciente coletivo dos mais dolorosos, e também pessimistas, últimos retratos do cinema), sobre o preconceito, sobre a xenofobia, sobre a intolerância, mas, principalmente, sobre a violência que está no "ovo" de tal serpente. O mundo moderno ainda não está nada desvencilhado das suas principais feridas e o "ovo" de suas serpentes continua se atualizando das formas mais destruidoras que existem. 

Por ora, saibam todos que é isso que endossa este novo trabalho do grande cineasta alemão-turco Fatih Akin, em "Em Pedaços", que estreia em Março nos cinemas e distribuído pela Imovision, que também já distribuiu "Do Outro Lado" e "Soul Kitchen", filmes imperdíveis desse importante cineasta. Endossa través de uma trama que continua, em sua filmografia, mostrando como estrangeiros/imigrantes continuam sendo vítimas, neste filme em que ele está mais próximo de outro filme seu, o igualmente devastador "Do Outro Lado". Fatih Akin tem pelo menos 2 obras-primas em seu currículo, obrigatórias ao cinema pós anos 2000, "Contra Parede" e "Atravessando A Ponte - O Som De Istambul"

Instagram Oficial: @daniel_serafim_mais_cinema

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário