domingo, 22 de abril de 2018

Um Filme Falado

Coluna: Filmes Raros e Filmes Que Não Podem Ser Esquecidos

"Outro momento de rara beleza dentro da filmografia do grande Manoel de Oliveira.
Dos filmes que estão acima de todas as coisas!"



Tive a honra de receber em casa esta edição em dvd, edição cada dia mais rara, desta pequena obra-prima de um dos maiores cineastas de todos os tempos, o nosso português tão querido Manoel de Oliveira. Constatei como "Um Filme Falado" continua integrando o relevo de expressões absurdamente belíssimas dos filmes que o gênio realizou. Neste ano completaria 109 anos e no último dia 2 de Abril chegou aos 3 anos de falecimento.

O que se vê em "Um Filme Falado" é uma inspiração extraordinária. Enquanto o navio parte de Lisboa, a professora de história, a maravilhosa Leonor Silveira, explica para a filha os detalhes históricos das principais civilizações. Do porto de Marselha sobe Catherine Deneuve, do porto de Nápoles sobe Stefania Sandrelli, do porto de Atenas sobe Irene Papas (pelo menos 4 das atrizes mais antológicas da história do Cinema) e todas se juntarão a John Malcovich na cena antológica em que estão sentados à mesa, conversando entre si cada um na própria língua. N'outro momento Leonor Silveira junta-se também à mesa, orientando o diálogo em inglês. No Cairo, ainda em outro momento, se encontram com o ator Luís Miguel Cintra. 

O filme de Manoel de Oliveira encontra sua grandeza ao celebrar berços da civilização, ao fazer erguer a natureza de suas línguas e também, ao ser realizado em 2003, em surgir como filme integrante do primeiro grupo das realizações do Cinema, pós ataques terroristas de 11 de Setembro, a suscitar os dilemas culturais e étnicos, que moveram-se como pesadelos. O final de "Um Filme Falado", ao mesmo tempo que perturbador, aponta para o cineasta libertário Manoel de Oliveira. Poucos diretores se transformam num depósito cultural em favor da humanidade e esse é um feito raro. Com objetividade "Um Filme Falado" contém um depósito e demonstra como o próprio Manoel, em 106 anos de idade, ofereceu-se ele próprio como um depósito inesgotável.

Instagram Oficial: @canaismaiscinema 
YouTube: Mais Cinema Por Daniel Serafim 

A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário